Bye-Bye Férias
31 de janeiro de 2019

Afeto

Quando falamos de afeto, que imagem visualizamos? A imagem que, geralmente, vem para nós é a de um pai ou de uma mãe abraçando seu filho.👩‍👦

Afeto vai além de uma demonstração de carinho à um filho. É também a atenção que o professor dá à um aluno respeitando a sua individualidade, a sua necessidade. É no sentar ao lado de um amigo e contemplar o silêncio daquele momento.🤐 É no NÂO que dizemos aos nossos filhos e à nós mesmos.

Damos tanta ênfase na prática do afeto entre pais e filhos, mas será que praticamos o afeto em nós mesmos? Quantas vezes deixamos de fazer aquilo que nos dá prazer e alegria em busca da aprovação dos outros, contrariando nossas vontades, necessidades e até valores! Quantas vezes nos colocamos em último lugar priorizando o outro, e muitas vezes sem energia para lidar com a nossa própria vida!

Somos carentes da prática do afeto interior, ou seja, transmitir afeto para nós mesmos. Somos melhores ouvintes de nossos amigos 👂e damos conselhos poderosos, estamos sempre prontos para dar o “ombro amigo” quando sentimos ser necessário, mas em se tratando de nós, será que fazemos tudo isso para nós mesmos quando estamos carentes?

Praticar o afeto exige um exercício diário em cada olhar, 👁a todo momento, em qualquer ambiente. Ao praticarmos em nós mesmos, naturalmente transmitiremos afeto para os que estão em nossa volta.

Ensinamos, assim, nossas crianças sobre a importância do afeto, pois elas aprendem na vivência, observando o comportamento dos pais. Ninguém ama o que não conhece. Para se dar afeto, é preciso sentir, viver o afeto, pois só conseguimos dar ao outro, aquilo que é do nosso conhecimento, que vem da nossa experiência.❤️

Lú Maeda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *